Uma atmosfera mais terna…

Por Hugo Langone

Queridos leitores,

O tempo parece voar, e já estamos quase acabando o ano. Alguns dirão que muitas coisas mudaram nos últimos meses; outros, que a realidade parece conservar-se a mesma desde o início destes tempos de pandemia. Não importa: para todos, este mês que se inicia traz um ar… diferente – uma atmosfera mais terna, um gosto mais doce.

A razão por trás disso nós conhecemos bem: vivemos rodeados por elas, as mulheres. Elas que carregam consigo a delicadeza feminina, que colocam em primeiro plano as riquezas, a força e as contribuições da sua dignidade para a sociedade e para a família. Toda inspirada em Maria, elas abarcam as suas principais virtudes como se para recordar que na Virgem encontramos o exemplo máximo de mulher: alguém que sabe se alegrar e sofrer, que espera quando é tempo de esperar e se apressa quando é preciso correr; alguém que não mediu esforços para servir, mas sem deixar de conhecer e contemplar a própria dignidade à luz do amor inefável do Pai.

Normalmente dizemos aos dias das mulheres e dia das mães que o dia da mulher é todo dia, mas nenhum dia que não faça parte desses nós nos posicionamos tão bem para demonstrar tanto amor. Que hoje, sem data especial, se faça especial “apenas” pela existência das mulheres que passam pela nossa vida.

Um abraço.

Share

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *