Reflexões sobre a Eucaristia

Por Hugo Langone

Queridos leitores,

No centro de nossa vida interior encontra-se um grande mistério – um mistério em forma de presença: a do próprio Cristo, que, mais do que humilhar-se pela Encarnação, quis rebaixar-se de novo e ocultar-se sob as aparências do pão e do vinho, permanecendo à nossa espera – como um pedinte!— nos sacrários do mundo.

Na primeira metade do século XX, mesmo sabendo ser impossível exaurir tão grande ato de misericórdia divina, uma importante figura pública da Inglaterra se pôs a pronunciar uma série de meditações sobre o mistério eucarístico. Essa figura não era ninguém menos do que Ronald Knox, tradutor de uma das versões das Sagradas Escrituras para o inglês, autor de diversos livros de ficção e teólogo de renome. O impacto de suas palavras foi notável: a riqueza do mistério vinha expresso em imagens vívidas, compreensíveis a todos, mas sem deixar de lado a beleza e o assombro diante do mistério.

Amigos, essas reflexões de Ronald Knox sobre a Eucaristia estão recebendo hoje nova edição. Foram revistas, ganharam nova roupagem, têm agora um semblante à altura de sua riqueza, ao mesmo tempo que conservam o impacto de um texto atemporal, de profundidade ímpar, inestimável. Todos os que trabalharam nessa edição puderam comentar o quão raro é encontrar quem saiba se expressar assim sobre um tema tão difícil quanto é a Eucaristia.

Um abraço.

Share

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *