História das ideias contemporâneas

Por: Hugo Langone

Queridos leitores,

A experiência de acompanhar os noticiários, abrir as redes sociais ou assistir a programas de entretenimento pode ser desconcertante. Digo-o não apenas pela imensa velocidade com que as informações se seguem umas às outras, mas também, e sobretudo, pela grande diversidade de ideias e ideologias que fundamentam a atitude dos homens e mulheres por estes dias.

De fato, há muitas convicções sendo expostas no debate público: do feminismo ao ambientalismo, passando pelo tradicionalismo, pelo liberalismo e comunismo, entre muitas, muitas outras. É natural, portanto, que nos sintamos um pouco deslocados. Ou, se não nos percebemos assim, que ao menos queiramos entender melhor a dinâmica das ideias correntes, a fim de que, compreendendo-a, possamos influir de modo mais eficaz e positivo no seio da sociedade.

Eis por que posso dizer que é enorme a alegria de toda a Quadrante em publicar esta fundamental História das ideias contemporâneas, em que Mariano Fazio visita as origens das correntes atuais de pensamento numa espécie de arqueologia que lança luzes sobre tudo quanto se diz hoje. Trata-se de um título fundamental, para ser lido de cabo a rabo e, também, para servir como fonte perene de consulta.

Todos vocês concluirão estas páginas com a sensação de estarem com os olhos mais abertos do que antes – não tenho a menor dúvida disso.

Um abraço.

Share

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *