A coroa do Advento

A coroa do Advento é composta de quatro velas com ramos verdes, as quais são acesas, uma a uma, nas quatro semanas que antecedem o Natal

 

Origem

As origens da coroa do Advento remontam aos costumes pré-cristãos dos povos do norte que viveram entre os séculos IV e VI. Durante o frio e a escuridão de dezembro, eles recolhiam coroas de ramos verdes e faziam fogo como sinal de esperança pela chegada da primavera. 

No século XVI, católicos e protestantes alemães começaram a utilizar esse símbolo durante o Advento. Aqueles costumes primitivos continham uma semente de verdade que agora poderia expressar a suma Verdade: Jesus é a Luz que veio até nós, que está conosco e que há de vir em sua glória. As velas antecipam a vinda da Luz no Natal: Jesus Cristo. Esse costume transformou-se em símbolo do Advento nos lares cristãos.

A coroa do Advento, cujas quatro velas são acesas progressivamente, a cada domingo, até a solenidade de Natal, faz memória das diferentes etapas da história da salvação antes de Cristo e é símbolo da luz profética que iluminava a noite de espera, até o amanhecer do Sol da justiça (cf. Mal 3, 20; Lc 1, 78).

 

A simbologia

A forma circular: o círculo não tem princípio nem fim – é, portanto, sinal de eternidade. Os ramos verdes simbolizam a esperança e a vida. As quatro velas são símbolo da luz em meio às trevas: a salvação que Jesus Cristo trouxe é luz para a vida de cada um. A cor vermelha, por fim, tem por significado o amor de Deus.

 

Fonte: Primeiros Cristianos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *